BANCADA DO PT REÚNE-SE COM LÚCIA FRANÇA E MÁRCIO FRANÇA
BANCADA DO PT REÚNE-SE COM LÚCIA FRANÇA E MÁRCIO FRANÇA

A unidade em torno do trio eleitoral que compõe a campanha do candidato petista ao governo do Estado, Fernando Haddad, com a vice, Lúcia França, e o candidato ao senado Márcio França, foi enaltecida pela bancada do PT. As deputadas e deputados petistas receberam na Assembleia Legislativa de São Paulo os integrantes do PSB, nesta terça-feira, 23/8.

Na avaliação dos petistas, a aliança composta por Haddad, Alckmin, Márcio França e Lúcia França configura chances reais de vitória nestas eleições em São Paulo.

Para a líder da bancada, deputada Márcia Lia, há diferenças substanciais nas demandas das populações do interior, da capital e da região metropolitana, mas a precarização trazida pelos governos do PSDB em São Paulo, com a dupla Doria e Rodrigo Garcia, e por Bolsonaro no governo federal fez com que passassem a ter em comum os males da fome, da miséria e do desemprego.

O combate à violência contra a mulher é uma situação central a ser enfrentada num futuro governo Haddad, defendeu Márcia Lia. “O time do Lula está aqui. Nossa bancada e nossos candidatos a deputado federal trabalharão pela vitória, para melhorar efetivamente a vida da população de São Paulo”, ressaltou

Márcio França, candidato ao Senado, disse na reunião com a bancada que, embora tenha longa vida partidária no PSB, reconhece que o PT é o maior partido de esquerda do país e da América Latina. “Esta é a primeira vez que temos a oportunidade de uma união programática para uma aliança vitoriosa nestas eleições”, destacou.

França afirmou que Haddad é um homem preparado para assumir a função de governador de São Paulo, que trouxe pela primeira vez uma mulher como vice para compor o governo do Estado.

 Lúcia França contou sua trajetória de sobrevivente de um ambiente de violência doméstica, militante da pastoral da juventude, professora, empresária da educação, que a prepararam para assumir o seu papel político. É uma honra ser recebidas por vocês e tenho certeza que vamos mudar o curso de São Paulo, a partir dessas eleições, declarou.

Manifestação dos deputados

Paulo Fiorilo – “A eleição do Márcio França e do Haddad com a professora Lúcia no Estado fortalece o movimento para enfrentar o Bolsonaro e interromper a política do PSDB em São Paulo. Sugiro maior entrosamento nas agendas e ampliação de nossos compromissos e cumplicidade política.”

Luiz Fernando – “Temos clareza do gesto do Márcio França, ao abrir mão de sua candidatura ao governo do Estado e se aliar, nessa parceria, ao projeto político do PT, e ser nosso candidato ao Senado. Nós defenderemos com unhas e dentes a candidatura do Márcio França. Temos a honra de ter a professora Lúcia como nossa vice-governadora, pela pessoa que ela é, mulher competente, professora.”

Teonilio Barba – “Neste momento, estamos vivendo uma oportunidade histórica de assumir a administração de São Paulo. A disputa será muito acirrada. Então, é importante alinharmos o discurso político e trabalharmos com afinco para tirar o país do buraco.”

Enio Tatto – “Quero saudar a engenharia política para costurar esta aliança política. Temos de aproveitar a oportunidade que as eleições oferecem para discutir os investimentos do Estado. Temos áreas superimportantes que recebem menos de meio por cento do orçamento estadual, que é de R$ 286 bilhões neste ano. A cultura, que poderia focar em atividades e ações para a juventude, recebe 0,39%. O esporte e lazer recebe 0,10 %. E a Secretaria da Agricultura, que poderia ser fomentada para produzir alimentos para a nossa população que está passando fome, recebe apenas 0,30% de investimento do Estado. A campanha poderia defender com mais contundência a implantação do bilhete metropolitano e a revogação do Decreto 65.021/2020, que aumenta a tributação dos aposentados e pensionistas.”

Dr. Jorge do Carmo – “São Paulo tem muitas vulnerabilidades e temos a tarefa de avançar e fazer um bom trabalho eleitoral para, pela primeira vez, assumirmos a condução do Estado, com o Haddad. É nosso compromisso eleger Márcio França, que levará a voz de São Paulo para o Senado.”

Maurici – “Quando inaugurou o metrô Vila Sonia, as pessoas que vinham do Embu, em linhas intermunicipais da EMTU, até Pinheiros, por exemplo, passaram a ter de parar nessa estação e pagar outra passagem. O governador Rodrigo Garcia foi incapaz de criar uma integração para evitar que as pessoas pagassem duas passagens. Assim como também não tem integração para quem usa a CPTM de Osasco e desce na Lapa. Se quiser pegar o trem da própria CPTM para a Luz, tem de pagar outro bilhete, por não existir integração. O governador Rodrigo Garcia confunde a população, a integração que existe é apenas no sistema da capital, não é na região metropolitana. Nunca esteve tão fácil para fazer integração como agora, todas as linhas de ônibus, os sistemas do Metro e CPTM estão perdendo passageiros por conta do custo alto das tarifas. O que precisa é de coragem e capacidade de dialogar para implantar uma integração e instituir uma autoridade de trânsito e transporte metropolitano para integrar os diversos modais e criar um fundo metropolitano com recursos que estão voltados para o subsídio de transporte individual para subsidiar o transporte público.”

Emidio de Souza – “Esta eleição é a melhor oportunidade para rompermos o ciclo de 28 anos do PSDB em São Paulo, alcançarmos a vitória e termos uma aliança vitoriosa, que poderá vigorar por muito tempo. Pela primeira vez, o PSDB está fragilizado. O seu candidato não tem o suporte do antecessor. Vamos fortalecer a nossa presença e sintonizar as agendas do Alckmin, Márcio França e Haddad.”

Márcia Lia – “O olhar do interior para o processo eleitoral e suas necessidades são diferentes da capital e da região metropolitana, mas na nossa caminhada vimos em comum a fome, a miséria e o desemprego em vários cantos do Estado. Nós conhecemos a luta e a resistência do nosso povo, dos assentados, acampados. Já pisamos muitas vezes lá. Entre os nossos compromissos, temos o de enfrentar com afinco a violência contra as mulheres. O time do Lula está aqui. Nossa bancada e nossos candidatos a deputado federal trabalharão pela vitória para melhorar efetivamente a vida da população de São Paulo.

José Américo – “A aliança com o PSB é estratégica para o país e para enfrentarmos a bolsonarização do PSDB em São Paulo. A aliança com Alckmin e Márcio França é ampla e sólida e vai para além de ganhar as eleições.”

Delegação argentina

Na reunião desta terça, 23/8, a bancada petista também recebeu o cônsul-geral da República Argentina em São Paulo, Luis María Kreckler, acompanhado de representantes de municípios argentinos, que foram recepcionados pelo deputado Paulo Fiorilo, presidente da Comissão de Relações Internacionais.

Liderando a delegação o presidente da Federação Argentina de Municípios e  prefeito do município de La Matanza (província de Buenos Aires), Fernando Espinoza, ofereceu à líder deputada Márcia Lia uma placa de reconhecimento e manifestação de expectativa em torno do “compromisso e força para construir o sonho de uma grande pátria latino-americana, livre, justa e soberana”.

A delegação foi integrada também pelo chefe de gabinete de ministros da província de Buenos Aires, Martín Insaurralde (município de Lomas de Zamora); pelo deputado da província de Buenos Aires, Mariano Cascallares (município de Almirante Brown); pelo presidente do Grupo Banco de La Província de Buenos Aires, Gustavo Menéndez (município de Merlo); pela secretária de Desenvolvimento Produtivo do Município de La Matanza (província de Buenos Aires), Débora Giorgipelo; e pelos prefeitos de Tafí Viejo (província de Tucumán), Javier Noguera, e de Machagai (província de Chaco), Juan Manuel García.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.