Cena Política – Terça, 4 de junho de 2019

Texto: Fernando Caldas e Marisilda Silva

Fotos: Patrícia França 

 

COMPLEXO ESPORTIVO DO IBIRAPUERA PRIVATIZADO

Foi aprovado nesta terça-feira, 4/6, o projeto de privatização do Conjunto Poliesportivo do Ibirapuera. Os usuários terão de pagar para usufruir aquele espaço. “E os atletas do programa Brasil do Futuro serão encaminhados para onde?”, perguntou o deputado Teonilio Barba. Segundo o líder do PT, os deputados vão ser cobrados pelo que decidiram hoje na Assembleia. “O governo Doria está passando o rolo compressor contra o povo e satisfazendo os interesses exclusivos do empresariado.”

 

VÃO ENTREGAR TUDO DE MÃO BEIJADA?

Teonilio Barba disse que João Doria está fatiando apoios em diversos partidos que não compunham, até agora, a base do governo, como PSL, Novo, Podemos e outros. Algumas bancadas estão cedendo à “força dos encantos” do Palácio dos Bandeirantes e passam a apoiar todas as propostas de privatização e de extinção de empresas e institutos do Estado de São Paulo, como a Dersa, o Zoológico, o Instituto de Botânica e o Complexo Poliesportivo do Ibirapuera. “A resistência à agenda privatista do governador resume-se agora ao PT, PCdoB e PSOL. Nossa missão aqui é não permitir que a Assembleia entregue todo o patrimônio do Estado de mão beijada.”

 

MONITORAMENTO DAS METAS DA EDUCAÇÃO

Na Comissão de Educação e Cultura, foi aprovado nesta terça-feira, 4/6, requerimento da deputada Professora Bebel para que o presidente da União Nacional dos Secretários Municipais de Educação seja convidado para tratar da metodologia de monitoramento das ações necessárias à implantação do Plano Estadual de Educação. O requerimento menciona a necessidade de estabelecer uma metodologia de trabalho e a realização de audiências públicas na Assembleia Legislativa e nas diversas regiões do Estado para avaliar o cumprimento das metas do plano.

https://bit.ly/2KsqQQn

 

VISITAS AOS PRESÍDIOS PAULISTAS

A deputada Beth Sahão tem recebido várias solicitações para que sejam feitas visitas aos presídios da capital e do interior do Estado para vistoria das condições desses estabelecimentos. Ela sugeriu à Comissão de Direitos Humanos que sejam elencados alguns presídios em situações de extrema precariedade e estabelecido um cronograma de visitas.

 

ATENTADO CONTRA O MST EM RIVERSUL

A deputada Márcia Lia apresentou à Comissão de Direitos Humanos denúncia de atentado com arma de fogo contra assentados do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra na Fazenda Can Can, em Riversul, praticada por Nenê Gomes, pai do prefeito da cidade, José Guilherme Gomes, no dia 20/5. A sorte das pessoas alvejadas foi que a arma falhou. A deputada pediu à comissão que cobre dos órgãos competentes a investigação e responsabilização do ator da tentativa de homicídio.

 

ALESP VOLTA A SER PUXADINHO DO GOVERNO

A Assembleia Legislativa vai voltar a ser um puxadinho do governo do Estado, segundo o deputado Paulo Fiorilo. Ele pede a instalação da CPI da Dersa para investigar as numerosas irregularidades ocorridas nas obras do Rodoanel e de outras estradas do Estado de São Paulo durante as sucessivas gestões tucanas. Ele rebateu os ataques do líder do governo, Carlão Pignatari, às gestões do PT, apontando os números positivos da economia daquele período: PIB, renda e emprego. Disse que o tucano recorre a um discurso fácil, sem conteúdo e sem profundidade. “Antes de falar, o líder do governo precisa conhecer os números oficiais”, advertiu.

 

CASAS ABRIGO PARA MULHERES

A deputada Beth Sahão, membro da Comissão de Defesa e de Direitos das Mulheres, destacou a aprovação, na reunião desta terça-feira, da subcomissão que deverá trabalhar na consolidação da legislação estadual que trata dos direitos das mulheres. A convite da deputada Márcia Lia, a comissão ouviu a defensora pública Paula Sant’Anna, coordenadora do Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher, que falou sobre as condições das casas de abrigo para as mulheres em situação de violência. No Estado de São Paulo, elas estão presentes em apenas 30 municípios.

https://bit.ly/2HXplIh

 

PSL ALIENADO

O deputado José Américo levou qualidade ao debate em torno de dois itens da pauta da Comissão de Saúde que criam programas de prevenção à Síndrome de Alagille e o outro à Síndrome de Alport. A deputada Janaína Paschoal apresentou voto contrário aos dois itens sem justificativas convincentes e foi vencida por unanimidade. Mais uma vez, fica claro o despreparo de parlamentares do PSL, que, desinteressados em trabalhar pela população, têm tentado em diversos momentos travar os trabalhos na Alesp.

 

AGRESSÃO E REAÇÃO

Durante a discussão do PLC 4/2019, de autoria de Campos Machado, que trata do regime de trabalho e remuneração dos ocupantes do cargo de Agente Fiscal de Rendas e institui a Participação nos Resultados, o deputado Arthur Moledo do Val (DEM) chamou os parlamentares que votassem a favor da propositura de vagabundos e disse que iria expô-los na internet. A reação dos parlamentares no plenário foi de revolta em relação à intimidação e à ameaça. A bancada petista decidiu que vai apresentar representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e no Ministério Público por calúnia e difamação contra o deputado do DEM, apesar de este ter se retratado.

https://bit.ly/2Ii6HK8

 

PT AO LADO DA POPULAÇÃO LGBTI

O líder da bancada do PT, deputado Barba, apresentou hoje dois projetos de lei de interesse da população LGBTI. O primeiro, que tem apoio de toda a bancada petista, impede a cobrança de taxas, por cartórios de registro civil, de travestis, mulheres e homens trans e intersexo que desejarem mudar oficialmente seu prenome. O outro pretende dar ampla divulgação, em estações de metrô e trem, em rodoviárias e espaços de grande fluxo, à legislação que penaliza aqueles que praticarem qualquer tipo de discriminação em razão de orientação sexual. A proposta amplia a Lei 10.948/2001, de autoria do ex-deputado petista Renato Simões.

 

Veja imagens de hoje dos trabalhos dos deputados e das deputadas da bancada do PT na Alesp

   

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *