DEFENSORES DA REFORMA AGRÁRIA CELEBRAM CENTENÁRIO DE JOSÉ GOMES DA SILVA
DEFENSORES DA REFORMA AGRÁRIA CELEBRAM CENTENÁRIO DE JOSÉ GOMES DA SILVA

O deputado Simão Pedro reuniu o professor José Graziano da Silva, dirigente da FAO e idealizador do programa Fome Zero, João Pedro Stédile, dirigente do MST, a professora Sonia Morais, da Associação Brasileira de Reforma Agrária – ABRA, e vários representantes de movimentos de luta pela reforma agrária para comemorar o Centenário de José Gomes da Silva, que foi secretário de Agricultura de São Paulo e presidente do Incra.

A homenagem ao incansável apoiador da luta pela Reforma Agrária foi realizada na Assembleia Legislativa de São Paulo, nesta quinta-feira, 20/6, em ato solene organizado pelo mandato do deputado Simão Pedro, em parceria com o Instituto Fome Zero.

Simão Pedro enalteceu a biografia e as ideias de João Gomes da Silva e disse se sentir muito lisonjeado em poder, de forma singela, promover o ato solene ao em homenagem a ele, ao lado de seus familiares.

Simão Pedro

José Graziano da Silva, filho de João Gomes, disse que seu pai é reconhecido pela defesa da reforma agrária, mas poucos sabem que ele tem papel importante na luta contra fome. Foi José Gomes da Silva quem lançou a primeira cartilha com uma proposta de política de segurança alimentar, em 1991.

“Foi ele que construiu a primeira proposta de política pública feita no pais para acabar com a fome. Até então, todas as ações de envergadura nacional eram campanhas, entra as quais a do Betinho. Mas não existia uma proposta de ação do Estado. De transformar a ação do estado em uma política pública. De transformar o direito à alimentação em um direito humano universal. Essa contribuição se deve muita à equipe comandada por João Gomes da Silva durante o governo paralelo”, disse José Graziano, referindo-se a participação de seu pai no gabinete criado por Lula com o objetivo principal de fiscalizar as medidas adotadas pelo então presidente, Fernando Collor de Mello, e enviar propostas ao governo.

José Graziano da Silva

Stédile disse que João Gomes da Silva era um intelectual orgânico, que viveu junto com os camponeses.  “Compartilhamos amizade e militância”, disse o lider do MST, acrescentou que seu conhecimento sobre o tema da reforma agrária foi construído durante o período miliar por meio da revista da Associação Brasileira da Reforma Agrária (Abra), primeira publicação especializada no assunto no Brasil, fundada por Zé Gomes em 1967. “Nós do MST nos consideramos filhos do Zé Gomes por suas ideias, por seu legado”, declarou joão Pedro Stédile.

João Pedro Stédile

João Gomes da Silva nasceu em 12 de junho de 1924, em Ribeirão Preto (SP), formu-se em agronomia aos 22 anos, na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (USP), onde defendeu o doutorado em 1954. Assumiu a Secretaria de Agricultura do governo paulista, de 1982 a 1985, durante o governo Franco Montoro. Em 1985, no governo Sarney, assumiu a presidência do Incra, onde coordenou a equipe que elaborou o 1º Plano Nacional da Reforma Agrária da Nova República.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *