EM ÁUDIO, PROFESSORA BEBEL REJEITA VOLTA ÀS AULAS NESTE ANO

A Professora Bebel, deputada estadual e presidenta da Apeoesp, conclamou professores e demais trabalhadores da educação, pais e alunos da rede pública de ensino, a estarem unidos contra a ideia genocida do governador do Estado, João Doria, de retorno às aulas presenciais a qualquer custo.

Se hoje professores e alunos estão cumprindo o isolamento, por que, sem que tenham se alterado as condições sanitárias relativas ao coronavírus, havemos de jogá-los a um risco de contaminação sem precedentes, perguntou a deputada, classificando como irresponsável a atitude do governo estadual.

Em áudio divulgado pelas redes sociais, Bebel reiterou o apelo que tem sido feito em reuniões da Apeoesp para que  pais e alunos não assinem nenhum papel que possa querer transferir para as famílias a responsabilidade que é do poder público. A normatização que dá legitimidade a qualquer processo na educação é do governo, lembrou a deputada.

Na tarde de hoje, 7/8, o governo do Estado apresentou um novo calendário, adiando a retomada das aulas presenciais para outubro. Para a deputada, a medida é insuficiente. “Não devemos voltar este ano”, falou Bebel, fazendo dois destaques ressalvar os alunos que estão no último ano do ensino médio, e que prestarão as provas do Enem no mês de janeiro do próximo ano, e os alunos de cursos destinados a jovens e adultos que já sofreram descriminação e injustiça quando foram impedidos de iniciar ou concluir sua formação básica no passado. Esses dois conjuntos de estudantes, segundo Professora Bebel, merecem um olhar mais atento. Ela propõe a manutenção do telensino para esses dois segmentos e afirma que, trabalhando com um conjunto muito menor de estudantes, o ensino feito por meio de recursos digitais poderá ser bem feito e existir de fato como processo de inclusão e não como vinha ocorrendo.

Bebel termina fazendo um apelo: “Peço, então, que estejamos juntos e mobilizados em defesa da educação e em defesa da vida. Conteúdos, a gente tem a vida inteira aprender e ensinar, mas a vida é só uma. Não queremos um genocídio na educação pública no Estado de São Paulo. Os professores, a Apeoesp, levantaram-se quando foram no dia 29/7 ao Palácio dos Bandeirantes, dizer que não queriam a irresponsabilidade do retorno às aulas presenciais. Nós nos levantaremos outras vezes, quantas forem necessárias para protestar conta a posição genocida do governador do Estado”.

Ouça, na íntegra, a mensagem da deputada Professora Bebel (PT)

Não vamos aceitar volta às aulas sem condições de saúde para todos

NÃO VAMOS ACEITAR VOLTA ÀS AULAS SEM GARANTIAS DE PROTEÇÃO A ESTUDANTES, PROFESSORES E TODA A COMUNIDADE!

Publicado por Professora Bebel em Sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *