EMIDIO E FIORILO: BANCADA SEGUE NA DISPUTA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Os deputados Emidio de Souza e Paulo Fiorilo falaram na tarde desta quinta-feira, 14/5, ao Jornalista Livres, e debateram a oposição ao governo Bolsonaro e ao governo Doria, nesta pandemia. Mas, principalmente, os petistas chamaram a atenção para a necessidade de  o governo do Estado e o poder público nos municípios agirem de forma coordenada, com base em evidências, em informação de qualidade, que deve chegar à população de forma transparente.

Essas questões compõem os eixos propostos pela bancada do PT na Assembleia Legislativa no plano emergencial que apresenta medidas efetivas para o enfrentamento ao coronavírus. Fruto de estudos e debates, o plano tem como base o compromisso com a defesa da vida, de todas e todos que habitam o estado de SP, e o plano norteia as pautas que o partido está defendendo agora, quando a Alesp começa a discutir  um projeto único que medidas contra os impactos da pandemia.

A proposta inicial apresentada pela base do governador Doria na Alesp não contempla as medidas defendidas pelo PT, informou Fiorilo. Mas os petistas vão disputar, garantiu o deputado: “Um dos debates que a gente está levantando é o auxílio aos artistas que vivem um momento dramático. As pessoas imaginam que o artista sobreviva de aplausos. Aplausos são importante, mas eles precisam de recursos para sobreviver”.

Emidio de Souza deu exemplo da situação do município de Osasco, segunda cidade de SP em número de casos. Em cada cem mil habitantes, 20 estão infectados, e enquanto isso o prefeito da cidade põe em prática ações que desorganizam a saúde, como a privatização de Unidades Básicas de Saúde, denunciou o parlamentar. Além disso, há ações que mais se assemelham a jogada de marketing.

A Estação de Higienização, instalada no terminal da CPTM de Osasco, é outra medida do prefeito de Osasco, sem eficácia confirmada. No interior de uma tenda, pela qual as pessoas passam quando descem ou sobem as escadas rolantes, é liberada uma solução à base de água sanitária. “É preocupante, porque pode criar nas pessoas a falsa impressão de já estão protegidos, higienizados”, alerta o deputado.

É com base na  ciência, nas evidências que as decisões devem ser tomadas, e por isso é preciso ter transparência total nas informações”, disse Emidio.

Assista à íntegra da entrevista dos deputados Emidio de Souza e Paulo Fiorilo ao Jornalistas Livres:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *