ENIO TATTO COBRA MAIS PROTAGONISMO DA COMISSÃO DE TRANSPORTES
ENIO TATTO COBRA MAIS PROTAGONISMO DA COMISSÃO DE TRANSPORTES

O deputado Enio Tatto pediu ao presidente da Comissão de Transportes e Comunicações o agendamento de audiência pública para tratar da duplicação da Estrada do M’Boi Mirim e da extensão da Linha 5 – Lilás do metrô até o Jardim Ângela. A realização da audiência foi aprovada pela comissão no dia 15/6 e ainda não foi agendada.

Segundo Tatto, a duplicação da M’Boi Mirim encontra-se em processo de licitação, e as empresas já estão apresentando suas propostas. Porém, os movimentos sociais que lutam pelo transporte na região querem fazer uma discussão aberta com o secretário de transporte, o presidente do Metrô e o presidente do DER. O deputado afirmou que a Assembleia Legislativa precisa garantir uma data para esse debate.

Tatto disse que a Comissão de Transportes tem sofrido um esvaziamento de suas atribuições nos últimos anos. “Ela, que já foi a comissão mais disputada da Alesp, só vem batendo carimbo nas propostas do governo. Não estou me sentindo confortável com a forma como vêm sendo conduzidos os trabalhos nesta comissão”, desabafou.

O deputado petista advertiu que a comissão deve tratar de temas relevantes que o governo atual trata por meio decreto, como a renovação dos contratos de concessão dos pedágios, os reajustes das tarifas, os problemas da CPTM e do Metrô. “Esta comissão é estratégica para o Estado e precisamos entrar na discussão com secretários e diretores de todas as áreas”, afirmou.

Há uma queixa generalizada entre os deputados em relação à dificuldade de agendar reuniões com a direção da Artesp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo. Os deputados não conseguem conversar nem com o presidente nem com diretores da agência. “Esse desrespeito é praticado com a maioria dos deputados. Há um menosprezo pelas prerrogativas da Assembleia. Essa é uma moda que não pode pegar”, advertiu Tatto.

O presidente da comissão, Rafa Zamballi (PL), manifestou sua concordância com a avaliação do colega petista e sugeriu a apresentação de um requerimento de autoria coletiva para convocar o presidente da Artesp e do secretário de Transporte, se necessário.

Zamballi também convidou os integrantes da comissão a participarem na próxima terça-feira, dia 31/8, da oitiva do coronel Walter Nyakas Júnior, indicado pelo governador para integrar o Conselho Diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – ARTESP, no cargo de Diretor de Operações, para exercer mandato de 4 anos.

Durante a sessão desta terça-feira, a comissão também aprovou requerimento do deputado Carlos Giannazi (PSOL) de convocação do secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy de Sant’Anna Braga, e do presidente do Metro, Silvani Alves Pereira, para darem explicações sobre a venda da sede do Sindicato dos Metroviários e sobre as suspeitas de manipulação do processo de leilão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *