ESTUDANTES DIZEM QUE PL 529 DESMONTA SETOR DE PESQUISAS DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS
ESTUDANTES DIZEM QUE PL 529 DESMONTA SETOR DE PESQUISAS DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS

Os universitários Ana Luisa Calvo Tibério e Francisco Gremand foram recebidos nesta terça-feira, 1/9, pelos deputados Teonilio Barba, líder da bancada petista, e José Américo, para tratar do Projeto de Lei 529/2020, de autoria do governador.

Integrantes do DCE da Universidade de São Paulo (USP), os jovens entregaram aos deputados a Carta Aberta Contra o Projeto de Lei 529/2020. O documento tem apoio de mais de 100 entidades vinculadas às universidades públicas estaduais (USP, Unicamp e UNESP) e conta também com a adesão de mais de 300 professores dos cursos de medicina, direito, psicologia. Envolveu diretores de unidades da universidade, como a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Atuária (FEA), a Escola Politécnica e a Faculdade de Educação, entre outras.

Na avaliação dos representantes estudantis, o projeto representa o desmonte do setor de pesquisas e ataca diretamente as universidades públicas, com o corte de R$1 bilhão do orçamento que o governo classifica como verba remanescente. Doria usa a crise da pandemia para se apropriar desses recursos.

Ana Luisa aponta que a medida teria impacto negativo para a ambiente acadêmico. Explicou que, muitas vezes, as verbas são aplicadas ao longo do processo de estudos e pesquisas.

Outra observação da estudante é que a retirada desses recursos podem comprometer as políticas de cotas raciais e sociais que estavam em fase de consolidação nas universidades estaduais.

Já Francisco Gremand informou que, assim que tiveram conhecimento do envio do projeto à Assembleia Legislativa, os estudantes se mobilizaram e articularam a elaboração da Carta e estão em movimentações junto às bancadas partidárias manifestando posição contraria à propositura.

Reitores contra o projeto

Os impactos negativos do PL 529/2020 também foram ponto de pauta da reunião que aconteceu em ambiente virtual, na sexta-feira, 28/8, entre o líder da bancada, Teonilio Barba, a líder da Minoria, deputada Professora Bebel, e os reitores das universidades estaduais (USP, Unesp e Unicamp).

Todos os reitores manifestaram preocupação com a aprovação da peça e os prejuízos ao meio acadêmico que serão causados pela captação desses recursos pelo Tesouro do Estado.

O líder petista tem defendido a necessidade da unidade dos empresas e setores atingidos pelo projeto para o sucesso na derrubada do projeto. “Nós temos buscado mostrar a importância de aglutinar forças para enfrentar a força do governador e pressão que faz sobre sua base para aprovação de seus projetos.”

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *