Executivo tem soluções superficiais para conectividade e mobilidade em SP
Executivo tem soluções superficiais para conectividade e mobilidade em SP

Na manhã desta terça-feira, 7/12, congressos de comissões foram convocados, na Assembleia Legislativa de São Paulo, para debater dois projetos do governador que entram na pauta de discussão e votação do plenário ainda nesta tarde.

A bancada do PT votará a favor das propostas, mas tem críticas ao seu conteúdo e à forma de encaminhamento dada pelo governo. De acordo com a avaliação das deputadas e dos deputados da bancada, mais uma vez o governo de João Doria apresenta propostas superficiais para problemas importantes com tramitação acelerada na Assembleia Legislativa.

O PL 786/2021 foi apreciado em congresso que reuniu as Comissões de Constituição, Justiça e Redação e de Finanças, Orçamento e Planejamento, e prevê a compra de novos trens para as Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, do Metrô (PL 786/2021). O segundo congresso tinha na pauta o PL 785/2021, que cria programa para viabilizar a chegada e adaptação da tecnologia 5G nos municípios paulistas, e incluiu a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação, além da CCJR e a CFOP.

“O programa Conecta SP poderia de fato apresentar soluções para a falta de conectividade das macrorregiões do Estado, se fossem incorporadas as emendas da bancada do PT”, disse o deputado Paulo Fiorilo a respeito do PL 785. A pressa que o governo tem para votar suas propostas, e que elimina a possibilidade de debate e aperfeiçoamento de projetos que deveriam contribuir com a vida das pessoas no Estado, vem sendo reiteradamente criticada pelos petistas.

Para o deputado Enio Tatto, “o PT é favorável ao PL 786/2021, mas com a ressalva de que falta transparência e fiscalização em relação às obras de mobilidade no Estado de São Paulo”. O parlamentar lembrou que há tempos a bancada propõe, mas não consegue aprovar, na Assembleia Legislativa, uma Comissão Parlamentar de Inquérito que apure os escândalos em que esteve envolvida a extinta Dersa, na construção do Rodoanel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *