MP-SP atende bancada do PT e pede desobstrução de via pública
MP-SP atende bancada do PT e pede desobstrução de via pública

Pedido da bancada do PT acompanha reiteradas decisões no âmbito do Supremo Tribunal Federal e manifestações dos Ministérios Públicos nos Estados.

O procurador-geral de Justiça, chefe do Ministério Público do Estado de São Paulo, Mario Luiz Sarrubbo, informou à presidência da Assembleia Legislativa que, após solicitação de deputadas e deputados do PT, pedido de imediata dispersão dos manifestantes que obstruem a circulação de automóveis e pedestres na avenida Sargento Mário Kozell Filho, principal via pública de acesso às dependências da sede do parlamento paulista, foi encaminhado ao secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

A informação está contida em ofício dirigido à Alesp nesta quinta-feira, 10/11. O pedido da bancada do PT foi levado ao procurador-geral de Justiça na quarta-feira, 9/11, motivado pela preocupação quanto aos transtornos causados por atos que não aceitam o resultado das eleições democráticas de 30/10. No documento, a líder petista Márcia Lia lembrou decisão do Superior Tribunal Superior Eleitoral no sentido de que a Polícia Federal e as Polícias Militares, cada qual no seu âmbito de competência, adotem medidas necessárias e suficientes para a imediata desobstrução de todas as vias públicas que, ilicitamente, estejam com seu trânsito interrompido.

Apesar das reiteradas decisões e solicitações, sem uma ação concreta da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a via pública que dá acesso à Assembleia Legislativa e ao Comando Militar do Sudeste, continua obstruída, como podemos ver na foto que ilustra a matéria, feita nesta sexta-feira, 11/11, por Lino Bocchini. O jornalista registrou em sua conta no Twitter as impressões sobre o movimento que vai contando com cada vez menor participação de manifestantes, mas segue com grande número de barracas e comerciantes de itens “patrióticos”.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *