MST ocupa Incra em SP

Ação foi realizada contra o despejo do Acampamento Marielle Vive

Fotos: Julia Gimenez/Assessoria de Comunicação do MST 

Na data em que se comemora a criação do Estatuto da Terra, diversos atos ocorrerão em São Paulo contra o despejo do Acampamento Marielle Vive e por Reforma Agrária.

Na manhã desta terça-feira (30), data em que se comemora a criação do Estatuto da Terra, mais de 200 acampadas e acampados do Acampamento Marielle Vive, de Valinhos, em São Paulo, realizam ato no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) para exigir que seja suspensa a ordem de despejo do acampamento e para que seja realizado o cadastro das famílias sem terra.

O movimento denuncia a decisão judicial que possibilita o despejo das mais de 450 famílias e 150 crianças, que moram há quase quatro anos no Acampamento Marielle Vive. E solicita que o Incra realize a intermediação no conflito junto à prefeitura de Valinhos e a juíza local. Exigindo também que sejam garantidos os direitos e a segurança das famílias em contexto de pandemia, e a construção do Projeto Descentralizado de Assentamento Sustentável (PDAS) no Marielle Vive.

Há 57 anos foi sancionado o Estatuto da Terra no Brasil, por meio da Lei federal 4.504/1964, que trata da regulamentação da reforma agrária do país. Mas hoje não temos o que comemorar, denuncia Gerson Oliveira, da direção do MST/São Paulo: “não podemos esperar que o capital imobiliário use as terras para especulação impedindo a reforma agrária para a produção de alimentos saudáveis, especialmente nesse momento de grave crise sanitária, econômica, social e ambiental que recolocou ao Brasil no mapa da fome”.

Dando continuidade às ações de denúncia, durante a tarde haverá um ato com convocatória pública contra o despejo do Marielle Vive e por Reforma Agrária na praça da Sé, às 14h. O movimento ainda anuncia que, ao longo da tarde desta terça, outras intervenções estão programadas para acontecer, para que se cumpra a lei do Estatuto e da função social da terra no Estado de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *