Enio Tatto homenageia o padre Ticão, um lutador pelos direitos humanos e pela inclusão na periferia leste da cidade de São Paulo.

O deputado Enio Tatto (PT) apresentou o Projeto de Lei 235/2021 que denomina de Padre Antônio Luiz Marchioni – o Padre Ticão, falecido aos 68 anos de idade em janeiro de 2021, o prédio do Ciclo Básico da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (Each/USP), na zona leste da cidade de São Paulo.

Enio Tatto justifica a denominação argumentando que padre Ticão era líder religioso e social na zona leste da cidade de São Paulo, onde foi pároco da Paróquia de São Francisco de Assis, em Ermelino Matarazzo, desde meados da década de 1980, dedicando 48 anos de sua trajetória ao sacerdócio.

“Sua vida foi marcada por reivindicações e apoio aos movimentos sociais por moradia, à construção de conjuntos habitacionais e às pessoas carentes e vulneráveis. Sua atuação e preocupação sempre estiveram pautadas em redução das desigualdades sociais, melhoria da saúde e educação para o povo”, justifica Enio Tatto, ao homenagear padre Ticão.

O deputado lembra que os amigos que participaram com ele das lutas destacaram a coragem e a determinação para concretizar suas bandeiras e causas pelos direitos humanos e pela inclusão social em áreas carentes da região.

“Dentre suas ações estavam as conquistas do Hospital de Ermelino Matarazzo, unidades básicas de saúde, Escola da Cidadania e a criação da USP Leste e da Unifesp Leste, além de centros comunitários, do Centro de Convivência para Melhor Idade, do Centro de recuperação de Crianças Deficientes e do Parque Dom Paulo Evaristo Arns, entre outros”, destaca Enio Tatto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *