Cena Política – Terça-Feira, 19 de Novembro
Cena Política – Terça-Feira, 19 de Novembro

NÃO AO CONFISCO

Entidades do funcionalismo público estadual realizaram um ato em frente à Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 19/11, contra o projeto da Reforma da Previdência Estadual enviada pelo governador João Doria. Os manifestantes rejeitam o aumento da idade mínima para a aposentadoria e a elevação da alíquota da contribuição previdenciária para os trabalhadores. A deputada Professora Bebel, presidente da Apeoesp, classificou como confisco o aumento da contribuição de 11% para 14%. “Nunca houve um ataque tão frontal ao funcionalismo estadual como o que está sendo praticado por Doria em apenas um ano de governo.”

 

ALIANÇA BOLSODORIA EM AÇÃO

No ato contra a proposta da Reforma da Previdência de Doria, os deputados Enio Tatto, Dr. Jorge do Carmo e Marcia Lia manifestaram apoio aos servidores públicos estaduais. Tatto lembrou que a aliança Bolsodoria continua agindo para concluir o desmonte do estado e a privatização de empresas públicas. “Doria continua tirando direitos dos trabalhadores enquanto mantém benefícios e afagos aos empresários com isenção de impostos”, alertou. O governo já deu R$ 20 bilhões de isenções e renúncia fiscal aos empresários, mas alega que não tem recursos para pagar aposentadoria dos funcionários públicos. Marcia Lia conclamou os servidores a ampliarem a mobilização para o próximo ato contra a reforma da previdência na terça-feira, dia 26/11, na Alesp.

 

CONTRA OS CORTES NA CULTURA

A deputada Beth Sahão (PT) acompanhou representantes de movimentos culturais na reunião desta terça-feira do Colégio de Líderes da Alesp. Eles pedem a reversão do corte de 55% no ProAC Editais, principal instrumento de fomento direto em cultura do Estado de São Paulo. Entre 2013 e 2017, o programa executou mais de R$ 159 milhões de reais, gerando um impacto direto sobre o PIB de SP de R$ 82,1 milhões. “Ou seja, a cada R$ 2 investidos na cultura, R$ 1 volta para os cofres públicos”, explicou a deputada. O edital do ProAC é aberto a grupos artísticos, cooperativas, coletivos culturais e prefeituras e contemplou mais 3 mil projetos em teatro, música, dança, artes visuais, audiovisuais, entre outros, desde 2012. “Vamos debater esse e outros cortes no setor cultural em audiência pública no dia 4 de dezembro, a partir das 18h, na Alesp”, informou Sahão.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *