CENA POLÍTICA – TERÇA, 14 DE MAIO DE 2019

ORGANIZADOS CONTRA A EDUCAÇÃO

Na Comissão de Educação, foram feitos novos pedidos de vistas dos requerimentos da deputada Professora Bebel para que o secretário da Educação, o presidente da União Nacional dos Secretários Municipais de Educação e do Conselho Estadual de Educação e o coordenador do Fórum Estadual de Educação compareçam à Assembleia para falar sobre a metodologia de acompanhamento do Plano Estadual da Educação (PED). Deputados do PSL, do Partido Novo, do PR e do PSB estão articulados para deixar o assunto PED a cargo de uma subcomissão, a ser presidida pela deputada Valéria Bolsonaro. A estratégia visa enfraquecer o papel da comissão e a participação ativa de professores, estudantes e trabalhadores e de seus órgãos representativos no acompanhamento e monitoramento da implementação do Plano no Estado de São Paulo e de suas metas.

 

“VÁ DAR ORDEM EM OUTRO LUGAR”

Ao final da reunião, a deputada Erica Malunguinho (PSOL) pediu a palavra para lamentar que um assunto tão importante como o Plano Estadual de Educação esteja sendo boicotado por membros da comissão para atender interesses de partidos, de setores religiosos e empresariais. O deputado Gilmaci Santos (PR) interrompeu a deputada do PSOL e a impediu de concluir sua fala, alegando que a sessão já havia terminado, e fez o mesmo com a deputada Professora Bebel. O dublê de censor não ficou sem resposta: “O senhor não vai calar a minha boca. Vá dar ordem em outro lugar”, reagiu Bebel.

 

CLIMA DE ÓDIO

A deputada Márcia Lia e sua família foram vítimas de agressões, no último sábado (11/5), em um restaurante de Araraquara. Sem qualquer justificativa, um apoiador de Bolsonaro dirigiu-se a ela com xingamentos e ameaças. Clientes do estabelecimento comercial viram toda a ação violenta de Eduardo Gullo, o agressor. A deputada agradeceu nesta terça-feira (14/5) as manifestações de solidariedade de pessoas, da sua bancada e de parlamentares de todas as colorações partidárias. A parlamentar repudiou o clima de ódio semeado pelas hostes bolsonaristas contra seus adversários políticos e diversos segmentos sociais.

 

METRÔ ATÉ O JARDIM ÂNGELA

O deputado Enio Tatto vai realizar audiência pública para discutir a extensão da Linha 5-Lilás do Metrô até o extremo da zona sul, incluindo o Jardim Ângela, Jardim Capela e o Hospital M´Boi Mirim. Tatto destaca a importância de a linha ser expandida para regiões mais distantes. “Mais de 1 milhão de trabalhadores dependem dessa linha de transporte sobre trilhos, já que a região é muito carente de transporte coletivo. Fico contente em promover essa discussão sobre a linha 5 até a região do fundão da zona sul da capital”, afirmou.

 

REAÇÃO E OBSTRUÇÃO

O deputado Teonilio Barba disse que há um movimento dos partidos de direita na Casa para barrar todos os projetos do PT. Ele informou ao Colégio de Líderes que a bancada vai reagir com a obstrução de todos os projetos do governo. A percepção do líder petista é que os partidos da base governista e da extrema-direita convergem para a aprovação do PL 1/2018, que trata da privatização de seis empresas públicas estaduais. Barba alertou os trabalhadores dessas empresas para ficarem atentos a isso e ampliarem a pressão sobre os parlamentares.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *